Como comprar um iPhone usado

Início » BLOG » Como comprar um iPhone usado




Depois de ver muitas pessoas comprando e vendendo errado, resolvi fazer esse tutorial para ensinar um pouco sobre o que devem levar em consideração na hora da compra de um iPhone usado, mas serve também pra você que quer vender por um valor justo.

Você deve ter em mente que todo ano é lançado um modelo novo (em setembro) e ao anunciarem um novo o antigo reduzirá de valor, assim os antecessores. Se você pagou R$4.000,00 em um modelo em agosto e em setembro ele caiu para R$3.000,00, eu só lamento, mas você perdeu mil reais, e se fosse vender teria de pedir no máximo R$2.700,00 e torcer para alguém comprar, pois com R$300,00 a mais o comprador pega um zero, e não um seminovo.

O maior problema é que muita gente compra errado, na época errada, e não quer sair perdendo dinheiro, aí pede um valor que não condiz.

O que levar em consideração na hora de comprar um iPhone usado?

  • iCloud liberado – Primeiramente saber se o produto está com o iCloud liberado (desvinculado da conta do antigo dono), do contrário você estará comprando um caro peso de papel;

 

  • Origem do produto (Nacional ou Importado) – Pois alguns modelos internacionais não funcionam o 4G nacional, e alguns a garantia não é coberta aqui, ou seja, produto Importado tem menos valor comercial que o Nacional;

 

  • Origem do produto (comprado da Apple, lojas de confiança com nota no nome do comprador ou de plano empresa) – Muitos iPhones que são vendidos são de planos empresa (empresas fantasmas) e você corre o risco de pegar um aparelho que poderá ser bloqueado se os administradores dessa empresa de fachada queimarem a empresa antes do esperado (geralmente no primeiro ano, depois disso é mais tranquilo), nesse caso não é nem questão de desvalorizar e sim de risco de compra mesmo;

 

  • Se é desbloqueado – Alguns iPhones, mais comum nos modelos internacionais vêm atrelado à alguma operadora e só funciona nesta, sendo preciso algumas gambiarras que em sempre funcionam corretamente para poder funcionar em qualquer operadora, se não for desbloqueado, não compre;

 

  • Estado de conservação do produto – Obviamente isso leva muito em conta, pois muitos donos são bem descuidados, um iPhone muito surrado tem seu valor reduzido;

 

  • Acessórios originais – Procurar saber se o iPhone vem com cabo USB, fones de ouvido e carregador originais e o estado deles também, pois um fone original hoje está cotado em R$250,00 e um cabo USB mais de R$100,00, se não vem ou estão danificados, pode pedir para baixar o preço;

 

  • Se já foi mexido – Se o iPhone foi mexido fora de uma loja autorizada da Apple pode ter certeza que ele já contem peças genéricas como bateria e tela, o que desvaloriza muito, já que a diferença de uma peça original e uma paralela são gritantes;

 

  • Bateria viciada – Se a bateria estiver viciada, procure saber quanto custa uma nova diretamente na Apple, pois por mais tentador que seja colocar uma barata paralela, você irá passar raiva com a autonomia, peça para trocarem ou subtraírem o valor da bateria original no valor da venda;

 

  • Touch-id com problema – Tenha em mente que se comprar um iPhone usado com o Touch-id defeituoso, assim ele permanecerá, pois este leitor biométrico é atrelado a placa mãe do iPhone, e só trocando ambos para voltar a funcionar, ou seja, quase o preço de um novo, cai bem o valor também;

 

  • Compare os preços – Compare os preços de um novo do mesmo modelo do usado que pretende comprar, isso se ele ainda estiver a venda na loja da Apple, pois eles só têm mantido a versão atual e uma antecessora apenas. Dependendo do valor deste iPhone usado pode compensar comprar um novo, pese com sabedoria tendo em mente os itens citados acima.

 

Não compre iPhone abaixo da versão 5, pois irão passar raiva, o iPhone 5 está até com um funcionamento razoável no iOS 10 (mais recente no momento), mas para um fluidez melhor, o ideal é do 5S pra cima, e lembrando também que o 5 não receberá o próximo iOS.

Evitem versões de 16GB, pois não dá para praticamente nada, só o sistema já consome praticamente 5GB, não deixando muito para o usuário instalar aplicativos e manter fotos e vídeos.

Dúvidas, elogios, críticas e/ou sugestões, deixe abaixo nos comentários.

Se gostou, compartilhe! Abraços

By | 2017-06-20T17:55:13+00:00 14 de outubro de 2016|iPhone, Tecnologia, Tutorial|0 Comentários

About the Author:

Ricardo Bicalho Andrade, trabalho na área de T.I. desde 2000, sempre fui autodidata, mas fiz algumas graduações para me formalizar no meio profissional, formei em Análise e Desenvolvimentos de Sistemas, dentre outras graduações. Sou apaixonado por tecnologia, fotografia e cosmologia; gamer casual (vida de adulto não é mole); [...]

Compartilhe isto com um amigo!